Educação Brasileira
Home  |  Literatura  |  História  |  ebooks grátis  |  Testes Vocacionais Intercâmbio Cultural  |  Eshopping  |  Email   
O que você sugere para melhorar a
Educação Brasileira?
Luís Sérgio Lico

Não basta que o intelecto veja os males e seu remédio. Não teremos existência digna deste nome, nem nos identificaremos
com o nosso meio, enquanto tivermos por estímulo o pensamento
e não o espírito.¹

Atrás de uma simples pergunta, pode haver uma insuspeitada complexidade no trato com o tema em questão. Naturalmente, uma possível resposta “objetiva” passaria pela obviedade da indicação de melhorias estruturais, políticas de acesso às camadas desfavorecidas, mudanças curriculares, de abordagem metodológica, incremento de recursos para fins didático-pedagógicos ou construção de mais unidades de ensino.

No entanto, objetivamente, só é possível contar com orçamentos escassos e
mal direcionados, o que inviabiliza estas sugestões.
A crítica aos procedimentos responsáveis por levar, inevitavelmente, ao êxodo escolar e a depreciação do estatuto docente ocorre pela tentativa forçada de explicar o caso através de um modelo administrativo - uma constante nos discursos tecnocráticos -, mera rota de fuga ao enfrentamento da
realidade educacional.

Além das objetivações é preciso lembrar que a condição da natureza humana é participar tanto do mundo sensível quanto do inteligível e, desta forma, sujeita
a ser afetada por paixões, desejos e inclinações particulares, ao mesmo tempo
em que é dotada de uma “autonomia” da vontade e capaz de conhecimento analítico. Retire-se esta condição e desconstrói-se o ser, eis o que ocorre hoje.

Logo, qualquer possibilidade de melhoria supõe uma ampla renovação no
âmbito da partilha das responsabilidades, de forma a determinar quais ações, pedagogias e parcerias podem obter resultados práticos.

Em suma: o resgate da condição humana e cidadania, que a priori somente é possível de ser formatada através do acesso à educação, exige novas propostas.

O diagnóstico, embora claro é, de certa forma datado. Após décadas de descaso oficial, falta de investimentos de base e políticas sérias para o setor, vive-se um non sense temático: a confusão
dos procedimentos administrativos e  estatísticos, não oferece uma proposta consistente
para a educação.

Onde a condição de possibilidade do empreendimento sério na formulação de bases no âmbito das necessidades dos educandos e do próprio país, que patina em todas as avaliações internacionais? Estas reflexões colocam em pauta, um caminho multidisciplinar apoiado em ações complementares do estado, entidades privadas e de organizações do terceiro setor em parceria.

Esta é a forma de recuperar a totalidade da definição e amplitude do processo educativo como
um organismo vivo, em constante transformação e atuante no seu compromisso com boas
práticas sociais e a liberdade do sujeito. Importa verificar a forma, pela qual o educador deve
ser “lido”, ou antes, percebido como um elemento transformador, porque é aqui que está
manifesto o saber livre e ativo.

A tese, então, deve superar o autor e propor uma autonomia própria: formar educadores é superar
a contingência dada pela natureza das coisas, seja pelo caráter (formado pela instituição), quanto pela imersão nesta mesma totalidade, irredutível à fragmentação analítica do conhecimento para
fins exclusivistas, que valorizam apenas o conhecimento prático das coisas: enfatizar que essa
idéia só pode ser realizada num estágio da sociedade em que o desenvolvimento das capacidades intelectuais e espirituais caminhe junto com a existência – é claro - de recursos e bens materiais
para a satisfação das necessidades humanas.

Não fosse somente isso, fica cada vez mais difícil pleitear recursos e investimentos: devido à
notória má gestão do País como um todo e escândalos e contra-sensos de toda ordem, até a mídia posiciona-se contra isso. É preciso também lidar com a crítica negativa sobre estes instrumentos,
que acusam os educadores de esbanjarem recursos ou serem estupidificados pelas apostilas e não sabendo nem ligar laptops. O que por si só é somar injúria ao dano do raciocínio simplista das reportagens em linguagem telegráfica, já que o problema reside em políticas e sistemáticas
e não sobre a base.

Culpa também de alguns modelos pedagógicos saturados que necessitam ser redirecionados para formas de aprendizado que contemplem maior profundidade de reflexiva e de conteúdo técnico-científico e não meramente socialização e “cultura”. Se for para seguir este discurso, talvez seja melhor lembrar que melhores cidadãos são os que estão aptos intelectual e pragmaticamente a
gerar novas infra-estruturas, ou seja: que as transformações sociais é que geram ideologias e não
o contrário.² Faz tempo que precisamos abandonar paradigmas, mas sem aderir à antíteses.

Devemos ter a impertinência de propor caminhos que passem – necessariamente – pela
restauração da dignidade do educador e da construção de alternativas de mercado. Por isso é importante, além da construção de espaços físicos, a construção do profissional e de uma ética
que subsuma estas especialidades, hoje em decadência.

De outra maneira existe apenas a manutenção do que ora enfrentamos: a especialização
constante do mundo objetivo faz desaparecer o educador, tornando-o instrumento estático da conjunção política geral. Torna-se funcionário quem deveria ser formador e assim continua-se impedindo o resgate de práticas que unifiquem o cidadão, construam saberes e que desta
forma, preso às circunstâncias externas e ao recurso do assistencialismo, torna-se
não liberto, vitimável.
 

¹ Emerson , Caráter, pág.16, Ensaístas Americanos Clássicos, vol. XXXIII, W.M.Jackson 1950

² Levi-Strauss, La Pensée Sauvage, 1962:155 in História do Estruturalismo, François Dosse,1993



Autor

 Luís Sérgio Lico é Filósofo e Conferencista. Especialista em Treinamentos,
Palestras & Workshops de Alto Impacto Motivacional. Professor, Articulista e Autor do Livro:
O Profissional Invisível. Contatos: E-mail: ola@consultivelabs.com.br
Visite o site: www.consultivelabs.com.br

Como autor, discorre e relata sobre as metáforas da ausência: as linguagens intuitivas e
imediatas, os motores da subjetividade, os fluxos da percepção, as sínteses da experiência muda.
Em suas funções consultivas, alia sua trajetória na produção de conteúdos, eventos e treinamentos organizacionais, com a profundidade da reflexão filosófica experimental. Isto possibilita
sistematizar metodologias de sucesso, que são aplicadas em todos os seus projetos e
produtos educacionais.
  

Lançou recentemente
"O Profissional Invisível", uma obra destinada a
ajudar a todos aqueles  que buscam uma recolocação profissional e são excluídos
pelo preconceito e ignorância destas sistemáticas.



Leia Também....

A Relação da Afetividade com a Inteligência;

Alfabetização sem reprovação

A Avaliação como Fábrica de Fracasso Escolar

Repensando a Importância do Convívio Familiar

Leituras Para o Vestibular  -  Click no Título

PLANEJAMENTO DE ENSINO E AVALIAÇÃO
Flavia Maria Sant'Ana, Délcia Enricone, Leonir Cancella

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ESCOLAR
Cipriano Carlos Luckesi - Cortez

AVALIAÇÃO: MITO & DESAFIO
Jussara Hoffmann - Imago

ESCOLA E COMPREESÃO DA REALIDADE
Maria Teresa Nidelcoff - Brasiliense

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL
Daniel Goleman - Objetiva

POR UMA NOVA ESCOLA
Neidson Rodrigues - Cortez

EDUCADOR, VIDA E MORTE
Carlos Rodrigues Brandão 

CIDADANIA e COMPETITIVIDADE

Guiomar Namo de Mello 

GUIA TEÓRICO DO ALFABETIZADOR

Miriam Lemle - Ática  

EDUCAÇÃO E SOCIEDADE

Vários Autores - Cortez Editora

VISITE NOSSO ACERVO
DE LIVROS NOVOS E USADOS





Procure na BUSCA pelo
autor ou pelo título.
Se tiver dúvida insira apenas
parte do título ou autor
 
Use palavras-chave para
achar o que procura.
ou click em
Busca Avançada

Fique atento ao valor do frete. Adquira mais livros.
Até 1 kilo, o preço do frete
tem o mesmo valor

 

 Luís Sérgio Lico
é Filósofo e Conferencista. Especialista em Treinamentos, Palestras & Workshops de Alto Impacto Motivacional. Professor, Articulista e Autor do Livro: O Profissional Invisível. Contatos: E-mail: ola@consultivelabs.com.br
Visite o site: www.consultivelabs.com.br
trunk club
- fan7 - www5